Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alinhavo de poesias

Alinhavo de poesias

18
Set18

Oiço a noite ...

Filomena

Oiço a noite

no seu silêncio largo

e cadente

choramingando estrelas

e dando voz à lua

num acto do dizível ...

E depois vem a manhã

com os seus raios de sol

dourando as nuvens ,

e sonha-se o azul

para logo de seguida

descerem sobre as vilas

ribeirinhas

as neblinas marítimas

com os seus mistérios

e histórias veladas

couraçando-lhes a alma ,

e faz-se o dia 

afadigado de penumbras

e calores ,

e o sol dobra o dia 

até ao entardecer da maré ,

e de novo se faz noite ...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D