Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alinhavo de poesias

Alinhavo de poesias

16
Out18

Meu Deus ...

Filomena

Meu Deus

hoje de tão atarefada

com os afazeres da alma

mal tive tempo de olhar para mim

dar um reparo no céu azul

olhar o verde desbotado

dos meus plátanos

e dar-vos louvor

pedir-vos bençãos

pelo grassar deste dia de sol ,

pela vida ,

por sobre nós 

sempre pairar

o Vosso olhar misericordioso ...

Bem hajas

porque lavas o meu rosto

com a dourada maresia

o meu ouvir

com o cantar das ondas

o meu ser

com a doce sonolência do mar

e em ti repouso

o meu espírito ...

16
Out18

Sonho o mar ...

Filomena

Sonho o mar

na sua terna mansidão

e deixo-me por ele penetrar

suando as brisas

que o próprio movimento largo

das ondas

em mim recria

neste sossegar dos pensamentos

e da alma ...

O outono por aqui se demora

em azuis celestiais

e radiosos sóis

inventariando os deve e haver

do Criador

numa e noutra cantiga de chão

e ditando rimas

vai transformando

o colorido da imaginação nossa

e das tonalidades da paisagem

sublinhando o traço

das figurações

e os hábitos dos costumes

que a tradição supõe

e a paz caseira configura ...

07
Out18

Duma lágrima ...

Filomena

Duma lágrima

fruto do sofrimento humano

Deus faz nascer

a flor de um sorriso

que é paz na dor

que consola pelo conhecimento

o princípio e a resolução

dos problemas humanos

no cuidar de certos comportamentos

marginais ...

Deus que é Pai

recebe de braços abertos

estes seus filhos pródigos

que à sua casa tornam

e recebe-os em festa

para comemorar a sua chegada ,

assim se espera das sociedades

que os acolham ,protejam

e tratem as suas feridas

com amor e compaixão ,

exigindo aos que governam

que tratem de arranjar verbas

para os tratamentos

dos que aqui pretendemos

sejam considerados ,

falo das toxicodependências ...

07
Out18

Dia a dia ...

Filomena

Dia a dia

colho as sementes de Deus

que constantemente refazem

os sabores deliciosos

da alma da vida

e com as palavras

defendo os castelos de fantasia

que me auguram

uma confiança salutar

no amanhã

somando os ditongos

das sonoridades marinhas

que escuto na conversa

dos búzios

às vogais abertas do ser ,

construindo as boaventuras

dos dons originais

que emanam nas frases

de amor e glória

da poesia do Criador

que em mim 

projectam manifestação

dando aso

a um sorriso cúmplice

do saber

de um artesão da escrita ...

Assim reaprendo a ondular

me desenho em grão de areia

me abro às expressões do céu

que ditam a serenidade dos climas

no coração sonhador da Terra ...

05
Out18

Nesta novidade ...

Filomena

Nesta novidade

das brincadeiras familiares

ficamos embevecidos

com o lembrar dos netos

e neles demoramos

o nosso tempo

e a nossa atenção ...

No passar dos minutos da noite

retomamos então

as nossas estrelas

e criamos o verso

na aventura dos imaginários

que se constróiem

como castelos no ar

em cada diálogo

com o entusiasmo das palavras ...

Construi-las

estudar-lhes as feições particulares

ou o sentido de conjunto

é uma tarefa preliminar

um jogo de paciências

que acorda as paisagens

no areal sereno

dos ventos da alma

emprestando-lhes o sabor

e a inquietude

da versátil e sonhadora

entoação da mãe poesia ...

E assim

moldamos a gestualidade

dos afectos

ao discurso dos sentidos

em busca da nossa razão

de liberdade

pela vivência maior

da expressão

da simplicidade do amor ...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D